pornografia literária de alan moore

>> segunda-feira, maio 15

Com o sucesso de V de Vingança, Alan Moore é um dos nomes mais debatidos na cultura pop este ano. O filme renovou o interesse por seu trabalho nos quadrinhos e criou muitos novos fãs. Então, qual é seu próximo lançamento? Uma luxuosíssima graphic novel recheada de pornografia, contando a movimentada vida sexual de três personagens da literatura infantil.

Uma edição especial de Lost Girls, que será publicada no verão norte-americano pela pequena editora Top Shelf, trata do encontro fortuito das versões (bem) amadurecidas de Alice (Alice no País das Maravilhas), Wendy (Peter Pan) e Dorothy (O Mágico de Oz) num hotel austríaco às portas da I Guerra Mundial. O assunto à mesa: suas experiências sexuais, que envolvem fetichismo, incesto, bestialismo, pedofilia e orgias, entre outras atividades. Tudo explicitamente ilustrado pela namorada de Moore, Melinda Gebbie.

O propósito do novo trabalho, apesar da descrição chocante, é fazer uma espécie de homenagem à literatura erótica e pornográfica. Moore disse à revista Publisher's Weekly: "Lost Girls surgiu originalmente porque me dei conta de que não há nenhuma obra realmente boa e séria dedicada ao sexo, dado que é uma atividade humana na qual a maioria de nós tem algum interesse. Há gêneros literários inteiros dedicados às áreas de, digamos, ser um detetive, ou ser um patrulheiro espacial, ou ser um zumbi que volta dos mortos, que são meio rasos em termos da aplicação e experiências humanas reais. O único gênero que realmente lida com conteúdo sexual é esse gênero grosseiro, desagradável e escondido, onde não há qualquer padrão de decência".

"Novo trabalho", na verdade, é só uma forma de dizer. Lost Girls está em produção pelo menos desde 1990, quando Moore estava em uma fase de criador independente e pagava ele mesmo sua colaboradora Gebbie pelas ilustrações e pinturas que compõem a obra. Algumas páginas chegaram a ser publicadas nas revistas indie Taboo e Tundra, em meados dos anos 90. Mas o trabalho final, com mais de 300 páginas, só ficará pronto este ano.

O trabalho foi decidido pela editora Top Shelf, contratada para publicar o trabalho há cinco anos: os três volumes da obra, 112 páginas cada, em capa dura, com sobrecapa, virão dentro de um estojo decorado. O preço? 75 dólares (R$ 155, aproximadamente) pela edição normal, 150 dólares pela edição numerada e autografada.

O conteúdo e o porte do lançamento são os destaques, e já atraíram reações diversas. De um lado, alguns livreiros conservadores norte-americanos já afirmaram que não o venderão. De outro, a Top Shelf está sendo elogiada pela audácia em lançar um produto com altos níveis de produção, que desafiará a atitude atualmente positiva do mercado editorial americano quanto aos quadrinhos. "É o livro pelo qual quero ser lembrado como editor. É uma daquelas obras que vão desafiar o sistema a viver às suas próprias expectativas", disse Chirs Staros, presidente da editora.

texto retirado descaradamente do omelete.

comentário pessoal: Alan Moore revolucionou os quadrinhos, será que fará o mesmo pela pornografia? espero que alguma editora no Brasil lance a revista.

4 comentários:

Senhor Lancaster segunda-feira, maio 29, 2006  

Nunca lançarão aqui.
A histeria que rola sobre as fantasias sexuais das pessoas tolera tudo!
Menos sexo com crianças.
Se depender de muita gente por aí, Lolita de Nabokov seria proíbida por "incentivar o sexo com crianças"!
Tô falando sério!

kamen rider sábado, junho 03, 2006  

pior que é verdade...

Anônimo sexta-feira, junho 09, 2006  

Nice colors. Keep up the good work. thnx!
»

Anônimo sábado, julho 22, 2006  

Hmm I love the idea behind this website, very unique.
»

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

Visitem

Anime YokaiCladestinoClockCastClock UpColmeia: O melhor dos blogsGibiscuitCreate your own banner at mybannermaker.com!JapasubSnoopy