Mil Nomes, Mil Possibilidade

>> sexta-feira, agosto 13


Varig?! Se fosse TAM faria muito mais sentido.

Foi mais de um mês entre a publicação do livro e eu conseguir ler o mesmo, não por falta de vontade minha, pois acompanhando os capitulos que o autor soltava em seu finado blog no Wordpress eu estava achando o conceito sensacional, mas graças ao excelente trabalho que os Correios vem fazendo apenas recentemente consegui ler a história do pequeno Hector, mas no final a espera não foi em vão.

Publicado pela Editora Ícone, Mil Nomes O Guardião do Infinito é o segundo livro de J.R. Pereira, que narra a história de Hector, uma criança que brincava em sua casa quando um avião cai e ele morre, mas isso não é o fim pois ele ascende para o Supra-Mundo onde ele se reencontra com suas duas esposas e torna-se um héroi que ajuda as pessoas que ainda estão vivas. Metade do livro é justamente uma apresentação desse mundo fantástico: Primeiramente o personagem encontra-se no Devakan, um lugar onde o personagem pode ter tudo o que quiser, mas ele acaba deixando o local para se encontrar com Prahna, uma de suas esposas e conhece o Supra-Mundo, local onde ele vê as mentes humanas como se fossem planetas, podendo ir tanto nas mentes do passado, presente e futuro, conhce os amigos do Prisma, sua outra esposa, a Ka Lan, e muitas outras coisas. Para o leitor mais afoito pode ser muito demorado mas é importante pois como o autor diz, o livro é um manual de instruções do seu universo literario, pois personagens de outros livros que pretende escrever ou são citados ou realmente aparecem na trama e interagem com o protagonista, e além disso é legal tentar sacar as coisas que o autor esta tentando passar.

Depois de todas as apresentações o personagem parte para a sua primeira missão, salvar uma pessoa cuja mente foi invadida pelos Homens-Igreja, e na parte final do livro surge um personagem que ira virar a trama de cabeça pra baixo, e por fim o livro se encerra com dez páginas de quadrinhos que também dão uma reviravolta mirabolante.

Mil Nomes é um belo livro, com otimos momentos e umas mensagens muito loucas pro leitor mais atento pescar, na parte técnica ocorrem algumas derrapadas, errar um vocativo tudo bem, mas cresever sa palarvas com lertas embarahladas não dá, e isso não ocorre nem uma nem duas vezes, tem que ter mais cuidado ai, mas de resto é uma excelente leitura, ao contrário dos personagens da série Elementais que são bobinhos, coisa de quem criou os personagens quando ainda era um molecão, Mil Nomes é uma obra de um autor maduro, que pensa em todos os elementos da história e consegue criar uma excelente diversão e com várias mensagens para o leitor mais atento pensar a respeito.

Para quem quiser comprar o livro clique aqui, e se quiser saber mais sobre o processo de criação desse livro baixe o podcast em que o autor conta seu processo em detalhes clicando aqui.

8 comentários:

J.R.Pereira sábado, agosto 14, 2010  

...mas teve uma parte lá que te abalou, não teve?

Icarix Ace sábado, agosto 14, 2010  

O que aconteceu com o fórum do Papo-Reto, Rider? Quase um mês que não passo lá, e, quando chego, não existe mais!
(A menos que seja algo grave, espero que só seja um "susto temporário" a mensagem que aparece lá!)

Kamen Rider sábado, agosto 14, 2010  

-Abalar? Humm... não, mas eu gostei muito da conversa do Hector com a molecada, aquilo é foda, valeu o livro!

- Parece que o problema foram as mps em massa, foram várias juntas e algum viadinho deve ter falado que estavamos fazendo spam, espero que volte logo, mas o LEO não me pareceu muito animado.

Anônimo domingo, agosto 15, 2010  

É uma pena vivemos sob censura num pais de filhos da puta! Eu avisei o pessoal controlem esses usuarios que se registram e nao falam porra nenhuma.
Uma pena mesmo um dos melhores foruns e acredito que nao voltará mais.

The Fool domingo, agosto 15, 2010  

O que eu achei interessante da premissa de Mil Nome é isso do personagem começar morrendo. xD
Pelo menos pra mim, existe uma certa resistência das pessoas que tratam de escrever ficção de tocar no assunto morte e mesmo começar uma história com isso.
Ainda não comprei o livro da preta véia, mas vou comprar sim!
@ Off Topic: Rider, tu viu que o canal NGT tá passando live-action na grade de programação?
http://www.redengt.com.br/programa%e7%e3o.htm
Jiraya e Machine Man, além de Evangelion! xD

J.R.Pereira segunda-feira, agosto 16, 2010  

Teve parte que te abalou sim, mas cê vai dar uma de machão e se segurar, certo?
Mas tudo bem, eu sei que houveram vários erros técnicos e de revisão na bagaça... E que faltaram ilustrações também.
Mas o que é que eu posso fazer, meu nego? Isso é coisa lá dos caras, eu só vou daqui até ali.
E eu tinha MUITO MAIS COISA PRA ESCREVER mas o espaço "físico" do livro me impediu de ir adiante.
No próximo livro do Mil Nomes eu terei mais espaço, mais tempo e mais ilustração. Este primeiro livro teve 216 páginas, o segundo vai pra mais de 400!
Fora a baita quantidade de criaturas, deuses e entidades cósmicas que vão aparecer.
A turminha do Mil Nomes é BEEEEEEM mais complexa, tem MUUUUUITO mais coisas pra se descrever, mas acho que a simbologia deles ficou legal, né?
Uma personagem que você não conhece e que deixei pro próximo livro é a Deusa da Misericórdia, a revanche do Homem Igreja, os Sombras junto com o Senhor das Máquinas e, o mais legal de todos, o Velho!
Sem esquecer que a Ka Lan vai encontrar o Eu dela do futuro e a Prahna reencontrará suas Sete Cópias de Sete Segmento de Tempo diferentes.
E aquele final chutou tudo, heim?
Tá que pariu, esse é o primeiro livro mangá espiritista, umbandista e anarquista!
Aquele lance de "troca de energias" tu sacou o que é, né?
Eu sei lá, eu fico de pau duro só de pensar nesse livro!

Anônimo segunda-feira, agosto 16, 2010  

Rider mantenha-nos informado a respeito do Forum Papo-Reto, pelo que andei lendo há um descontentamente em voltar, procede?
Espero que os idealizadores voltem atrás

Fábio Leite sábado, agosto 21, 2010  

Tá certo seu Rider, maneira essa sua crítica ao livro do Zezão. Também acho chato esses erros de revisão, ainda mais eu que sou fresco com isso, mas foda-se.

Quanto ao Papo-Reto: o que é bom dura pouco, se não voltar vou sentir falta do único lugar sem puxa-sacos na Interwebs brasileira. Aliás, esses putos devem estar felizes com tudo isso. Ou estão ocupados demais chupando as bolas uns dos outros, sei lá.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

Visitem

Anime YokaiCladestinoClockCastClock UpColmeia: O melhor dos blogsGibiscuitCreate your own banner at mybannermaker.com!JapasubSnoopy