Ok, vamos zuar: Não precisamos falar sobre feminazis

>> sexta-feira, julho 31


Se tem uma coisa que aprendi com a minha timeline do Facebook é que textos cujo título começa com "vamos falar sério" ou "precisamos falar sobre" eu vou me deparar com um artigo esquerdinha cheio de mimimi politicamente correto. Os ultimos que tive os desprazer de me deparar falavam sobre a objetificação da mulher nos quadrinhos, como nós homens somos horríveis por isso e blá blá blá, O principal argumento dessa gente é que as mulheres retratadas nos quadrinhos não são mulheres de verdade.

Mas ai eu pergunto: alguém vê homens de verdade nos quadrinhos?



Quadrinhos de heróis em geral são idealizações tanto de homens quanto de mulheres, os padrões físicos dos homens dos quadrinhos são bem diferentes dos homens que consomem suas hqs, e ninguém fica chorando a ausência de heróis gordos ou calvos, então pra que ficar na nóia com as personagens femininas?


Que eles peçam personagens que atendam os seus gostos tudo bem, normal, o problema é que eles querem que TODAS as personagens femininas atendam as suas demandas. Eles não querem aceitar nenhuma personagem peituda/gostosa. Quer dizer que eu, um homem adulto não tenho o direito de querer ler uma história com fanservice? Toda personagem feminina deve ser uma feminista engajada ou uma menina bobinha do I Carly?

Como criar paredes de texto no Facebook


Eu nunca vi por exemplo homens reclamando de personagens masculinos em obras pensadas pra atingir as mulheres. Eu nunca ví um homem de verdade em um mangá shoujo por exemplo. Nesse tipo de obra todos os homens são altos, magros, gentis e bem educados. Os romances são sempre bem respeitosos e os caras não tentam avançar o sinal com as garotas. Eu não enxergo nenhum homem de verdade nessas histórias, mas como o publico alvo idealiza um cara pra namorar. Então por que tanta gritaria para mudar personagens como a Poderosa que sempre foi pra fazer fanservice e que atende a um público que quer isso?

São com esses homens que devo me identificar?

Vamos dar uma olhadinha em quão baixo são os argumentos de um dos textos da patrulha:

Você é machista, racista e homofóbico. 

O texto já começa apontando o dedo na cara do leitor, ou seja você é tudo de ruim nesse mundo e agora ao ler o textinho esquerdoso você será levado a iluminação por essa alma evoluída.

Calma, antes de se ofender, não se preocupe eu também sou.

Ah bom, então o problema não sou eu mas você julgando os outros pela sua régua moral.

É claro que algumas personagens têm no seu âmago a sensualidade, mas sejamos honestos, isso ajuda muito pouco na hora de espancar vilões

Acredite, um cara hipnotizado em um decotão abre sim brechas para ser atacado e derrotado.

por isso mudanças de paradigma como os uniformes funcionais da Batgirl e daMulher Aranha são tão bem vindas.

Acho muito interessante ele citar a Batgirl. Antes da reformulação dos Novos 52 Barbara Gordon era uma mulher que se tornou cadeirante após ser alvejada pelo Coringa mas superou suas limitações, encontrou uma outra maneira de auxiliar os heróis no combate ao crime e ainda tinha um relacionamento bacana com Dick Graison. Acho que isso é o que poderia ser chamado de uma personagem forte. Hoje ela é uma adolescente que tira selfies. E isso que eu devo saldar?

Infelizmente, em se tratando de exploração da imagem feminina no mundo nerd/geek os problemas não se restringem aos quadrinhos. As figuras de ação femininas são infinitamente menos presentes nas waves das linhas clássicas.

Não será por que temos menos personagens femininas relevantes para o grande público?

Certo, nos temos menos personagens femininas relevantes

Ah, que bom que você sabe.

por que diabos lançar um Homem-de-Ferro cada vez que sai uma linha nova?

Err... não será porque vende? Por ser o que o público quer?

Onde estão as diversas versões da Tempestade, da Jean Grey? Onde está a Fóton, uma personagem negra, feminina e superpoderosa?

Bem, aqui temos a briga entre Disney e Fox pelos direitos dos personagens com a Disney boicotando tudo que seja relacionado ao universo mutante. Alias, quem é Fóton? Sério mesmo, nunca houvi falar. Se é uma personagem obscura nem adianta querer figure, seria o mesmo que eu chorar por uma peça do Punho de Ferro ou Mestre do Kung Fu que são personagens que ninguém conhece.

Não há justificativa plausível para esse tipo de direcionamento comercial

Olha, eu acho que existe sim, empresas não rasgam dinheiro, se existisse de fato um filão consumidor pra isso teríamos as figures que você quer.

É no mínimo, burrice. Atitudes como a daMarvel/Disney que “esqueceu” a Viúva negra nos merchandising deVingadores 2 só podem ser lamentadas.

Não sei a sua idade, mas se cresceu na mesma época que eu vai se lembrar da zoação eterna que era ter uma boneca de uma personagem feminina do He-man ou a Ranger Rosa. Para os garotos brinquedos de personagens femininas são bonecas e eles não querem brincar de bonecas, e quanto as meninas, elas não devem demandar esse tipo de produto o suficiente para justificar uma grande produção.

Mesmo quando heroínas são, teoricamente beneficiadas por uma linha de estátuas, voltamos a misoginia: alguém já prestou realmente atenção em algumas estátuas da linha Bishouju da Kotobukiya? Quero dizer, já olharam como as mulheres são representadas em algumas delas? Vou usar aqui a pior de todas como exemplo. A estátua da Viúva Negra tem uma pose, pelo menos, ofensiva ao público feminino. Por qual motivo uma superespiã badass estaria de bunda pra cima e com cara de quem está sendo sexualmente assediada em uma estátua? A quem se destina esse produto se não aos homens?


Bem, você mesmo matou a charada: essa figure foi pensada em agradar ao público masculino, o que não é nenhum problema em si. Se um homem adulto quer ter uma figure de uma mulher em pose sensual é problema dele, ficar contra isso é uma ingerência estupida na vida dos outros.

Visitando grupos e fóruns nas redes sociais esse cenário só piora. O sem número de pessoas que posta fotos de “Cosplay” que mais parecemcatálogo de filme pornô não acaba mais. A admiração não é pelo personagem, mas pela objetificação da figura feminina travestida em um fetiche de adolescentes quarentões. Veja bem, não é uma crítica aos cosplays de personagens sensuais, quando há um contexto, ou o “play” como os especialistas chamam. Mas a quantidade de meninas que se expõe só pra ganhar as curtidas de uns nerds babões é deprimente. Sério gurias, não façam isso, já tá feio demais com os caras tratando vocês como objeto.


Mais uma vez uma ingerência abjeta na vida dos outros. Se a garota é uma attwore e quer ficar se mostrando é uma decisão dela. Alias, se uma feminista chata (desculpem o pleonasmo) ler essa parte do seu texto vai te falar "quem é você pra falar o que uma mulher deve fazer? você é homi e sua opinião não vale nada". Séria divertido de se ver.

Talvez eu esteja realmente ficando velho

Acho que essa foi a coisa mais lúcida do seu texto.

Só pra fechar:

Feminista fã de quadrinhos apontando o dedinho pros outros e sendo desmascarada. #cholamais patrulha.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

Visitem

Anime YokaiCladestinoClockCastClock UpColmeia: O melhor dos blogsGibiscuitCreate your own banner at mybannermaker.com!JapasubSnoopy