O melhor tokusatsu do momento

>> sexta-feira, janeiro 24

Estou sem poder gravar os Clockdrops, então vou escrever aqui sobre Kamen Rider Gaim, pois o episódio 14 explodiu a minha cabeça.

Texto com spoilers.



Kamen Rider Gaim é o primeiro tokusatsu escrito por Gen Urobuchi, que ficou conhecido por Madoka Magica, que os otakus de plantão pagam muito pau mas eu nunca tive vontade de ver. Eu achava que era exagero dessa galera, mas pelo que eu vi nesses primeiros episódios de Gaim o cara manja dos paranaues mesmo.

No decorrer dos episódios nos descobrimos que a Yggdrasil Corporation está por trás das Loockseeds e que todos os jovens do Invess Game não passam de cobaias da organização para que ela possa desenvolver o Genesis Driver, que deixa os Riders muito mais poderosos do que aqueles que usam o Sengoku Driver. Nos ultimos episódios foi sanado um dos mistérios da série: o que acontece quando alguém como uma das frutas da floresta Helheim? Bem, o Hase comeu e acabou se transformando em um Invess. Ai está a grande armadilha preparada por Gen, Gaim se recusa a matar um humano, mas acabamos descobrindo que o monstro que ele mata no primeiro episódio era na verdade o seu amigo e lider da equipe Gaim.

[F-GeminiMaster-FS] Kamen Rider Gaimu - 14 por yukimura77832
Desde W que todos os vilões das séries Kamen Riders são humanos que se transformam em monstros ou os monstros usam os humanos para fazer surgir outros monstros, mas nunca um humano morria quando o monstro era derrotado. Em W mesmo, quando o monstro era destruído o humano sempre sobrevivia. Wizard, que eu não aguentei ver até o fim mas que já li como termina, a principal reclamação que eu vejo é que nenhum humano se transformou em Phantom, pois a série transpirava a covardia de seus roteiristas. Logo em seu inicio Gaim mostra mais coragem que seu antecessor, não por apenas transformar humanos em monstros, mas por que não tem volta depois da transformação e a unica opção é matar o monstro/humano, algo bem pesado pra uma série infantil e que da um outro peso para cada monstro que for morto a partir de agora.

Gaim está sendo uma série ótima de acompanhar não só por isso, mas Urobuchi acabou com aquela maldita estrutura de arcos de dois episódios que só serviam pra encher linguiça com o monstro do dia e a pessoa a ser salva do dia e ao invés disso ele está usando os episódios para desenvolver os personagens e a trama principal. Estou muito empolgado pra continuar acompanhando a série, pois muitas reviravoltas e emoções ainda estão por vir em Gaim. Confira aqui uma entrevista do Urobuchi falando sobre a série.

1 comentários:

Ricardo Santos sexta-feira, janeiro 24, 2014  

Achei essa proposta de episódio duplo só combinava co o W (por ser detetive, e as outras seguiram por acomodação mesmo. Acho que os monstros humanos mortos, voltam no final, masa ideia é genial mesmo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores